Otimização da extração dos tocoferóis a partir do destilado da desodorização do óleo de soja

Maria Célia de Oliveira Hauly, Josiani Romani Rabassi, Geni Varéa Pereira

Resumo


As indústrias de refinação de óleos vegetais geram entre 0,10 e 0.15 % de um subproduto denominado de destilado da desodorização do óleo de soja (0005), a partir do óleo bruto total submetido à desodorização. O destilado é um subproduto rico em ácidos graxos livres e lipídeos insaponificáveis, entre eles esteróis e tocoferóis. Os tocoferóis apresentam grande atividade de vitamina E e também antioxidante. Em função destas propriedades podem ser utilizadas na formulação de produtos farmacêuticos e cosméticos; como suplemento de ração animal, especialmente par aves, e como aditivo na indústria de alimentos. O presente estudo tem por objetivo otimizar a extração dos tocoferóis presentes no destilado da desodorização do óleo de soja, através da metodologia de superfície de resposta empregando-se experimento fatorial incompleto 33. O teor de tocoferol e o rendimento da fração insaponificável foram determinados através de espectrofotometria e gravimetria, respectivamente. A metodologia de superfície de resposta definiu a concentração de KOH como a variável mais importante devendo ser maior que 50 % e menor que 60 %; os volumes de éter mais adequados para obtenção de tocoferóis e extração da fração insaponificável foram 200 mL e 400 mL respectivamente; o tempo de saponificação deve ser fixado em 20 minutos.



Palavras-chave


Tocoferóis; Extração de tocoferóis; Destilado da desodorização do óleo de soja; Metodologia de superfície de resposta.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.1999v20n2p25

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367