As novas tecnologias telemáticas na rede dos serviços sociosanitários

Luciano Belloi, G L Simonini, J M Pradelli, D Di Viesti, E A C Medeiros

Resumo


A Telemedicina é um campo de conhecimento emergente na relação médico-paciente e na organização do sistema sanitário em gorai; possui tecnologias para pesquisa clínica à distância e para a obtenção das condições pessoais c ambientais a partir de um centro de escuta e controle, colocado em uma sede distante em relação ao paciente. Os idosos com perda das habilidades, frágeis e portadores de enfermidades obtém muitas vantagens com a Telemedicina, porque podem aderir com facilidade aos serviços sociais e sanitários dos quais são freqüentemente excluídos peia impossibilidade de acessá-los (por inabilidade), pelos excessivos custos, o tempo dispendido. O Centro de Avaliação Geriatria da Universidade de Modena — Itália, em colaboração com os médicos da família dos administradores tocais, ativaram um programa de Telemedicina no âmbito da assistência domiciliar integrada, com o intuito de avaliar a aceitação, a influenciei no consumo social e sanitário (internação hospitalar, institucionalização) sobro a modalidade e a autosuficiencia.



Palavras-chave


Telemedicina; Envelhecimento; Assistência domiciliar.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.1999v18n2p79

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367