Alcoolismo e drogas como fatores de acidentes de trabalho

Ari Bassi do Nascimento

Resumo


Este trabalho foi escrito paia a "X Semana Interna de Prevenção de Acidentes", a qual enfocou os papéis do alcoolismo e demais drogas como fatores de acidentes de trabalho. Sabe-se que algumas substâncias, pela dose cm que são consumidas e por $i/as respostas farmacológicas, podem potenciar e favorecer o aparecimento de consequências nefastas, principalmente se forem consumidas previamente â realizações de tarefas que exigem certo grau de treinamento e boa coordenação motora. O álcool o a maconha, por exemplo, são substâncias originalmente depressoras do sistema nervoso centrai, provocando sérias incordenações motoras, dificuldades de julgamento critico, deteriorização de memória e ataxia. Essas disfunções motoras e cognitivas podem, sem dúvida, dificultar a execução de certas tarefas, advindo daí consequências nefastas. Este trabalho discute ainda as implicações de psicoestimuiantes e opiáceos sobre a atividade do indivíduo em trabalhos que exigem coordenação psicomotora.



Palavras-chave


Acidentes - Prevenção e Riscos; Efeitos de - Álcool, Maçónica, Estimulantes e Opiáceos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.1992v13n2p105

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367