Reparo de fratura óssea diafisária induzida por matriz de osso desmineralizada e fixada com pino intramedular

Gilda M Rossinholi, Marina O Kishima, Sônia M A Janene, Nilva F Mascarenhas, Claudecir A Silva

Resumo


O objetivo deste trabalho é verificar a capacidade indutora de matriz óssea desmineralizada em falhas no rádio de coelhos, fixadas por pino intramedular. Os animais foram divididos em 3 grupos: Grupo 1 - a falha foi fixada com pino intramedular; Grupo 2 - a talha foi fixada com pino intramedular e preenchida com matriz óssea desmineralizada; Grupo 3 - a talha foi somente preenchida com matriz óssea desmineralizada. Foi feito acompanhamento radiológico, a intervalos de 3 semanas, durante 12 semanas. As avaliações macroscópica e histológica foram feitas na 12- semana. Os resultados radiológicos no grupo 1 na 3- semana mostram talha óssea radiotransparente, enquanto que 12- semana há imagem radiopaca que preenche parcialmente a falha. No grupo 2, há pequena imagem radiopaca central na 3- semana, que aumenta consideravelmente na 12- semana. No grupo 3, a imagem radiopaca, na 3- semana é evidente no centro da falha, e há preenchimento total na 12- semana. Macroscopicamente e histológica mente a intensidade de neoformação óssea corresponde a evolução radiológica nos 3 grupos estudados. Os resultados mostram que houve retardo no preenchimento da falha óssea, nos grupos com fixação. Isso nos leva á deduzir que a utilização do PIM facilita a fixação, no entanto, retarda a neoformação óssea por levar á alterações circulatórias, dado a destruição de parte da medula óssea.



Palavras-chave


Matriz óssea descalcificada (MOD); Enxerto ósseo - ossos longos; Pino intramedular (PIM)

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.1992v13n2p88

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367