Efeitos do 2.4-D sobre a anatomia do epicótilo, cotilédones e folhas primarias de plântulas de Stizolobium aterrimum Piper et Tracy

Edmilson Bianchini, Graci Mirian Corso

Resumo


No presente trabalho foram estudados os efeitos do sobre a anatomia e a morfologia do epicótilo, cotilédones o limbo das folhas primárias de plântulas de Stizolobium aterrimum Piper et Tracy, em condições de laboratório. Seis dias após o início do experimento, as sementes germinadas toam transferidas para recipientes, contendo água desfilada, 0,01; 0,10; 1,00; 10,0 ou 100,0 mg/t de solução herbicida. As plântulas foram coletadas para análise aos 15 dias após a semeadura, O 2.4-D inibe o desenvolvimento do epicótilo, a partir da dosagem 0,1 mg/l, havendo alterações anatômicas no ápice caulinar, nas dosagens 10 e 100 mg/i. Na região mediana do epicótilo, somente a dosagem 10 mg/t, induz modificações. O tratamento 100 mg/t inibe o desenvolvimento. O herbicida não altera o tamanho e a estrutura dos cotilédones, mas inibe o consumo do material de reserva, nas maiores dosagens. A partir do tratamento 0,1 mg/l, constata-se redução progressiva do desenvolvimento das folhas primárias, havendo compactação do mesófito.



Palavras-chave


2,4-D; Stizolobium aterrimum; Anatomia vegetal.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.1992v13n2p13

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367