Linfócitos T formadores de rosácea estável e nível de receptor solúvel no sobrenadante de cultura de linfócitos de indivíduos normais e de pacientes urêmicos

Eiko Nakagawa Itano, Claudete Serrano Astolfi Ferreira, Claudete Serrano Astolfi Ferreira, Mylene Mari Yokoyama, Elza Midori Hashimoto, Soraya Ferreira, Altair Jacob Mocelin

Resumo


Em pacientes urêmicos observamos diminuição do número de linfócitos T circulantes que formam rosácea estável a 37° C (0,26 ± 0,1 linf/ml), em relação ao grupo controle (0,42 ± 0,3 linf/ml). Tanto no grupo normal como de pacientes urêmicos, foi observado decréscimo significativo na porcentagem de dissociação de rosáceas a 37°C após a estimulação de linfócitos com PHA. em relação a linfócitos circulantes, porém não foi observada diferença entre os grupos. Embora seja citado aumento no nível de receptor solúvel para E (Rs) em soros de pacientes urêmicos, como confirmado pelos testes preliminares com soro anti-receptor, não foi observada diferença significativa entre o nível de Rs em sobrenadante de cultura de linfócitos estimulados entre o grupo normal (0,316 ± 0,02 mg/ml) e o grupo de pacientes urêmicos (0,288 ± 0,03 mg/ml). Esses resultados sugerem que o aumento no nível de Rs sérico em pacientes urêmicos, não se deve ao aumento de linfócitos T circulantes, formadores de rosácea estável, ou mesmo maior liberação de Rs pelos linfócitos estimulados, embora seja citado na literatura que os linfócitos estimulados, formadores de rosácea estável, liberem receptores.



Palavras-chave


Linfócito T; CD2.; Rosácea de linfócito T; Receptor solúvel para eritrócitos de carneiro; Uremia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.1990v11n2p111

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367