Efeitos da desnutrição protéico calórica sobre a atividade exploratória de ratos em um teste de neofobia

Ari Bassi do Nascimento, Dione de Rezende, Ana Carla C. Furlan, Lia Mara Marquês

Resumo


Como sujeitos foram utilizados doze ratos albinos, wistar, divididos em dois papos, com seis sujeitos em cada um. Um grupo foi submetido a desnutrição protéico-calórica durante o período de amamentação, enquanto o outro grupo permaneceu como controle. Aos 22 dias de idade, introduziu-se na gaiola-viveiro do rato uma proveta contendo leite condensado comercial, uma solução de cheiro e sabor desconhecidos para os sujeitos. A latência para os ratos desnutridos aproximarem-se da proveta c beber foi 93,8 + 18,1 s. com 5,3 + 2,9 tentativas. Os ratos bem-nutridos apresentaram uma latência de 23,5 + 6,5 s. com uma única tentativa para aproximar-se. Após a reabilitação nutricional, os raios foram retestados aos 71 dias de idade. A latência do grupo desnutrido caiu para 25.0 + 8,5 s., com 1.3 + 0,2 tentativas. A análise estatística mostrou que há diferenças entre os grupos e entre as sessões (p < 0.01 para a latência e p < 0.05 para o número de aproximações). Os resultados mostram que o método é sensível para demonstrar efeitos da desnutrição, até o momento não relacionados na literatura.



Palavras-chave


Desnutrição; Neofobia; Reabilitação nutricional.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.1990v11n2p92

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367