Perda auditiva induzida por ruído - avaliação audiológica em 48 telefonistas

Eliana de Martino, Sakukite Uehara, Rachid Tuma Netto

Resumo


Tendo como objetivo pesquisar a incidência da perda auditiva causada por ruído em 48 telefonistas do Serviço de Comunicações Telefônicas de Londrina (SERCOMTEL), foram realizadas 4 avaliações audiológicas com freqüência anual, e comparados os resultados da primeira com os da última avaliação. Adotou-se como parâmetro dos limiares de audibilidade do ouvido com fone, o contra lateral sem fone. A maior variação de limiar encontrada, após 4 anos, foi de 10 dB nas freqüências de 4000 HZ e 6000 HZ. Essa variação foi encontrada em 10 telefonistas. Devido â esta variação de limiar e pertencendo 60% dessas 10 telefonistas a faixa etária de 40 anos ou mais, concluímos neste estudo não ter havido perda auditiva induzida por ruído.



Palavras-chave


Perda auditiva induzida por ruído; Surdez ocupacional.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.1989v10n2p73

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367