Análise da independência funcional, qualidade de vida, força muscular respiratória e mobilidade torácica em pacientes hemiparéticos submetidos a um programa de reabilitação: estudos de caso

Heloísa Freiria Tsukamoto, Amanda Eugenio Picinatto, Cilene Aparecida Cavalini, Lígia Francielle Bortolloti

Resumo


O acidente vascular encefálico (AVE) tem grande impacto sobre a saúde da população. A hemiparesia é um dos sinais clínicos mais óbvios da doença e os indivíduos acometidos apresentam tendência em manter-se em uma posição de assimetria postural, com função respiratória prejudicada. O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos de um Programa de Reabilitação na independência funcional, qualidade de vida, força muscular respiratória e mobilidade torácica em pacientes hemiparéticos, após AVE. Participaram do estudo quatro indivíduos hemiparéticos, com idades entre 53 e 78 anos. Para a mensuração das variáveis, foram utilizadas as Escalas PASS e IBm, o questionário SF-36, e testes específicos de manovacuometria e cirtometria. Após a avaliação inicial, foi aplicado um Programa de Reabilitação do Tronco, com duração de 50 minutos. Ao término de 20 sessões, todos os indivíduos foram reavaliados, utilizando-se os mesmos instrumentos. Não foram encontrados resultados estatisticamente significantes (p > 0,05), porém se observou melhora nos índices de independência funcional, qualidade de vida, força muscular respiratória e mobilidade torácica. Sugere-se que a aplicação de exercícios, direcionados ao restabelecimento da função do tronco, em um programa de reabilitação para o indivíduo hemiparético é satisfatória. Faz-se necessária a realização de novos estudos com uma amostra maior.



Palavras-chave


AVE; Hemiparesia; Independência funcional; Qualidade de vida; Força muscular respiratória.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2010v31n1p63

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367