Alguns aspectos da anatomía-ecológica de Persea americana Mili (abacateiro) e interpretações fisio-ecológicas

Mareia Martins Martinez, Moacyr Eurípedes Medri

Resumo


No presente trabalho são apresentadas as diferenças anatômicas em folhas situadas em diferentes estratos de uma mesma árvore de Persea americana MUI, mostrando através de análise de regressão linear, coeficiente de correlação conclusivos a, respeito das relações diretas e significativas no tocante aos parâmetros anatômicos estudados, evidenciando interdependências dos mesmos. Do ponto de vista histológico, onde se tomou como parâmetro o número e tamanho de estômatos e volume do mesófilo, área xilemática útil, floema, tecido mecânico e epidérmico, e de outro lado, condições microclimáticas diferentes, P. americana evidencia ser uma espécie bastante plástica, havendo uma relação direta se correlacionada ao seu amplo comportamento adaptativo, sendo tão plástica quanto Hevea brasiliensis Muell. Arg. (Medri, 1977) e muito mais que Bertholletia excelsa Humb. & Benpl. (Medri, 1978).



Palavras-chave


Anatomia Ecológica; Inter — Relações - Anatomia - Fisio - Ecologia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.1985v6n3p140

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367