Balanço de estoque por amostragem estratificada

João Marçal Tomaz

Resumo


O balanço de estoque é feito mais comumente no final de um período fiscal pela contagem física de todos os elementos dos itens em estoques. Tal procedimento provoca um aumento dos custos e demora do inventário. Propõe-se neste trabalho com utilização do computador, um processo, de modo que todos os itens são considerados inventariados apesar de que somente alguns são selecionados e fisicamente levantados por quantidade de estoque e valor monetário. Para isto, são utilizados procedimentos matemáticos - estatísticos aceitos, isto é, teoria da amostragem estratificada, que garantem a exatidão requerida do processo. Assim, os itens fisicamente estocados e legalmente contabilizados constituem a população estatística cuja média dos saldos monetários é objeto de estimação e, conseqüentemente, o valor do balanço do estoque. Para isto, descrevem-se métodos de organização dos estratos e de seleção das subamostras nos mesmos, através dos saldos contábeis dos itens discutidos. A fim de garantir que realmente os objetivos propostos sejam atingidos, além das justificativas teóricas, apresentam-se os resultados de uma aplicação prática do processo com dados reais.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.1983v4n13p345

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367