Função de demanda de alimentos com parâmetros variáveis: uma análise da região sul do Brasil

Hideharu Carlos Ikehara, Sergio Alberto Brandt

Resumo


 

No futuro, é de se esperar incrementos substanciais na demanda de alimentos nesta Região, tanto em decorrência do crescimento da Região Sul do Brasil. Os dados básicos utilizados na pesquisa são agregados de dispêndio com alimentos, dispêndio total e tamanho das unidades familiares obtidos da pesquisa do ENDEF - Estudo nacional de despesa familiar, realizada em 1974. Estes dados foram previamente corrigidos para reduzir problema de heterocedasticidade, usando-se a técnica de regressão ponderada. A transformação que maximiza verossimilhança, neste estudo, é X = - 0,40. A elasticidade-renda derivada da forma funcional "apropriada" é substancialmente diferente das elasticidades resultantes de especificações arbitrárias (linear, log-log e razão semi-log). A forma funcional usada no presente estudo também pode ser vista como função linear com parâmetros variáveis. Os resultados indicam que a demanda de alimentos, na Região Sul, é renda-inelástica (E\ = 0,391) nas médias de renda e dispêndio com alimentos, e varia inversamente com o nível de renda dos consumidores. A evidência empírica obtida também indica ocorrência de economias de tamanho no consumo familiar de produtos alimentícios, na Região Sul. No futuro, é de se esperar incrementos substanciais na demanda de alimentos nesta Região, tanto em decorrência do crescimento demográfico e de renda real, como da queda de índices de natalidade de população. Por outro lado, é de esperar que se reduz o grau de dependência da economia regional em relação ao setor rural, em vista da elasticidade-renda da demanda de alimentos ser relativamente baixa e declinante.

 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.1981v2n7p131

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367