Indicadores antropométricos e risco para doenças cardiovasculares em mulheres com doenças reumáticas

Eloá Angélica Koehnlein, Rose Mari Bennemann

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar o estado nutricional e o risco para doenças cardiovasculares de mulheres com doenças reumáticas em uma associação de apoio ao reumático de Maringá-PR. O estado nutricional foi determinado por meio do Índice de Massa Corporal (IMC) e o risco para doenças cardiovasculares a partir da razão cintura-quadril (RCQ) e da circunferência da cintura isolada (CC). Foram avaliadas 43 mulheres, sendo 11 adultas e 32 idosas. A maioria (60,46%) das mulheres avaliadas apresentou excesso de peso, 32,56% apresentaram peso adequado e 6,98% (3 idosas) apresentaram baixo peso. O risco para doenças cardiovasculares foi observado em 48,84% das mulheres, de acordo com a avaliação pela RCQ. Já a avaliação da CC isolada demonstrou que 83,72% das mulheres apresentavam risco. Conclui-se que a prevalência de excesso de peso e de risco para doenças cardiovasculares é preocupante nesta população, não apenas em decorrência das complicações associadas, mas pelo agravamento ainda maior na qualidade de vida desses indivíduos.

 

 


Palavras-chave


Doenças reumáticas; Índice de massa corporal; Razão cintura-quadril; Circunferência da cintura; Risco para doenças cardiovasculares.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2009v30n2p131

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367