Aplicação de protocolo para prevenção de úlcera de pressão em Unidade de Terapia Intensiva

Silvana Kelie Souza A. Barros, Elza Hiromi Tokushima Anami, Adriana Cristina Galbiatti Parminondi Elias, Maria Lúcia Yukiko Hashimoto, Meiry Sayuri Tsuda, Paulo de Oliveira Dorta, Maria do Carmo Lourenço Haddad, Maria Helena Dantas de Menezes Guariente

Resumo


A pesquisa relata os resultados de um protocolo para prevenção de úlcera de pressão (UP) em pacientes críticos na unidade de terapia intensiva – 1 do Hospital Universitário Regional do Norte do Paraná. O protocolo foi elaborado pelos enfermeiros do setor seguindo as orientações da AHCPR. Foram admitidos 51 pacientes sem UP durante o período de 1 mês, sendo avaliados diariamente por um enfermeiro, até a sua alta da unidade. Dos 51 pacientes, 29 (57%) foram considerados com risco de desenvolver UP. Destes, 12 apresentaram algum estágio de UP, sendo que 7 (58%) apresentaram alterações em duas áreas corporais e 5 (47%) em uma área corporal. As duas áreas corporais mais atingidas foram sacro e tornozelo (72%) e cotovelo e maléolo lateral (14%). A alteração em uma área corporal ocorreu em 40% no cotovelo, 20% maléolo lateral e 40% no tornozelo. Os 12 pacientes de risco que desenvolveram algum estágio de UP tiveram valores de hemoglobina abaixo de 10 g/dl e receberam transfusão de hemoderivados. O estudo demonstrou que o trabalho com o protocolo traz resultados efetivos para encontrar o paciente de risco, estabelece cuidados preventivos e otimiza recursos adequados na solução do problema UP.

 


Palavras-chave


Úlcera de pressão; Protocolo; Escala de Braden; Prevenção

Texto completo:

Sem título


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2002v23n1p25

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367