Assistência Farmacêutica como Estratégia para o Uso Racional de Medicamentos em Idosos

Marcieni Ataide de Andrade, Marcos Valério Santos da Silva, Osvaldo de Freitas

Resumo


O aumento da população idosa no Brasil, que segue uma tendência já ocorrida em países desenvolvidos, traz desafios cada vez maiores aos serviços e aos profissionais de saúde. Com efeito, verifica-se um grande número de patologias encontradas com sintomatologias diversas e, ademais, a prevalência de doenças crônicas degenerativas, as quais freqüentemente dependem de terapêuticas medicamentosas prolongadas ou contínuas. Por isso, esses indivíduos tornam-se grandes consumidores de medicamentos sendo, possivelmente, o grupo etário mais medicalizado na sociedade. Assim, a assistência farmacêutica (como componente das estratégias de atenção a saúde) visa a promover o uso racional do medicamentos e a educação terapêutica. Essa assistência pode vir a ter como suporte o aconselhamento, e isso permite um maior relacionamento entre os profissionais de saúde e o paciente. O tratamento, assim, torna-se mais eficaz capacita o idoso para saber lidar com os possíveis efeitos colaterais e interações medicamentosas contribuindo para a adesão ao tratamento.

 

 


Palavras-chave


Assistência farmacêutica;Saúde do idoso;Uso racional de medicamentos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2004v25n1p55

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367