Levantamento de Incidência de DTMS e Análise da Efetividade da Placa de Mordida Plana Como Terapia

Ademir Milam, Edson Lúcio Ferreira Fava, Hélion Leão Lino, João Ricardo T. Milam, Hélion Leão Lino Júnior

Resumo


Neste trabalho foram levantadas as incidências de sinais e sintomas de desordens têmporo-mandibulares (DTMs) em dois grupos de pessoas: Grupo I: composto de 40 pessoas (23,9%) que apresentaram incidência de DTMs em um universo de 167 pacientes pesquisados nos serviços prestados nas clínicas do Curso de Odontologia da Universidade Estadual de Londrina – UEL. Grupo II: composto de 24 pessoas (48%) que apresentaram incidência de DTMs de um universo de 50 alunos pesquisados do mesmo Curso. O exame anamnético utilizou-se do Critério de Classificação e Diagnóstico para Cefaléias, Neuralgias Cranianas e Dor Facial da Sociedade Internacional de Dores de Cabeça / IHS, associado ao Critério Diagnóstico para Pesquisa em DTMs. Os sinais e sintomas diagnosticados em ambos os Grupos, fundamentados nos dois critérios acima especificados, foram: dor nas ATMs e na musculatura que auxilia a mastigação, limitação de movimentos de abertura e fechamento da boca, dores faciais, bruxismo, dor relacionada a problemas de oclusão dentária, estalido ao abrir a boca, cansaço mandibular, efeito de apertamento dos dentes . Ainda, e somente no Grupo I, foi analisada a efetividade da placa de mordida plana como terapia aplicada a esses casos, sendo que esta se demonstrou eficaz em todos os tratamentos realizados.

 


Palavras-chave


Disfunção Têmporo-Mandibular; Articulação Têmporo-Mandibular; Dor Orofacial; Placa de Mordida.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2004v25n1p23

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367