Efeitos do agaricus blazei na clastogenicidade induzida pela radiação ultravioleta em cultura de células CHO-K1

Ariane Fernanda da Silva, Rodrigo Juliano Oliveira, Renata Matuo, Lúcia Regina Ribeiro, Mário Sérgio Mantovani

Resumo


O Agaricus blazei Murrill ss. Heinemann (ABM), cogumelo comestível nativo do Brasil, tem sido utilizado na medicina popular no tratamento de inúmeras doenças, incluindo o câncer. O objetivo do presente estudo foi avaliar os efeitos do extrato ABM (0,4%) na clastogenicidade induzida pela exposição à radiação ultravioleta (UV), em culturas de células CHO-k1, pelo teste de aberração cromossômica. As células foram tratadas em diferentes condições (tratamento contínuo, pré-tratamento e pós-tratamento), associadas à indução de danos no DNA pela UV. A análise dos dados demonstrou que a UV e o ABM apresentaram atividade clastogênica. Nos protocolos de pré e pós-tratamento não foram evidenciados efeitos anticlastogênicos. No entanto, o protocolo de tratamento contínuo demonstrou efeito protetor com redução de danos de 86,1%. Os resultados não permitem inferir com clareza o tipo de mecanismo de ação do extrato de ABM, o qual poderia agir tanto por desmutagênese, quanto por bioantimutagênese. No entanto, é evidente o seu efeito na diminuição de danos causados por radiação não-ionizante, apesar de, em concentração muito elevada, apresentar atividade clastogênica.


Palavras-chave


Luz UV; Ensaio de Aberração cromossômica; Agaricus blazei; CHO-k1.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2005v26n2p131

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367