Formulação de equação preditiva do Vo2max baseada em dados que independem de exercícios físicos

Dartel Ferrari de Lima, Paulo José Abatti

Resumo


Este trabalho apresenta uma metodologia capaz de predizer o consumo absoluto e relativo de oxigênio a partir de dados fisiológicos básicos do indivíduo sem a realização de esforço físico. Inicialmente descrevem-se as motivações que conduziram a este trabalho, os princípios gerais dos testes de esforço físico e as técnicas realizadas para se medir e/ou predizer o VO2max em indivíduos aparentemente saudáveis, utilizando-se de dados obtidos a partir de 30 sujeitos universitários entre 20 a 30 anos (23,4 anos ± 3,18 anos). Usando-se destas informações, propõe-se uma equação objetivando a predição do VO2max, baseada no elevado coeficiente de correlação existente entre a absorção de oxigênio por unidade de tempo e a freqüência cardíaca r = 0,9148. Demonstra-se mediante testes preliminares, que o modelo matemático proposto apresenta índice de acerto próximo às medidas obtidas diretamente em laboratório por técnicas ergoespirométricas, com erro percentual inferior a 6%. A utilização deste modelo proporciona uma primeira estimativa útil para uma triagem rápida e uma possível classificação de grandes grupos de indivíduos quanto ao grau da aptidão cardiorrespiratória.


Palavras-chave


Ergoespirometria; VO2max; Teste de esforço.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2006v27n2p139

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367