Alteração do óxido nítrico na função cardiovascular pelo treinamento físico

Arthur de Freitas Brandão, Marli Cardoso Martins Pinge

Resumo


Dentre os mecanismos de controle da pressão arterial, o controle humoral realizado pelo óxido nítrico (NO) tem despertado grande interesse científico. Os efeitos cardiovasculares observados após o treinamento físico estão associados ao aumento da estrutura vascular, bradicardia de repouso e um efeito hipotensor após esforço. O NO, sintetizado em células endoteliais a partir do aminoácido Larginina com a ação da enzima óxido nítrico sintase (NOS), é considerado um potente vasodilatador. O NO possui três isoformas enzimáticas: a enzima nNOS atua nas células nervosas e a eNOS em células endoteliais (ambas cálcio dependentes) e a iNOS, é ativada por estímulos imunológicos e independente do íon cálcio. No sistema nervoso central (SNC), o NO possui importante papel no controle da pressão sanguínea via sistema nervoso simpático, pois inibe sua atividade e diminui seu tônus sobre os vasos. Além disso, o NO exerce influência na região ventrolateral rostral medular (RVLM), importante na modulação da função cardiovascular. Estudos que relacionam o treinamento físico e NO verificaram significativo aumento na vasodilatação após treinamento físico em populações especiais como: hipertensos, obesos, diabéticos e cardiopatas, quando comparadas com indivíduos normais. Nesse sentido, parece haver uma modulação do treinamento físico sobre a participação do NO no controle da PA, tanto em nível periférico como central. Novos estudos se fazem ainda necessários para melhor elucidar este fenômeno.


Palavras-chave


Óxido nítrico; Vasodilatação; Treinamento físico; Pressão arterial.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2007v28n1p53

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367