Variação morfológica em populações de Tetragonopterus argenteus Cuvier, 1817 (Characiformes, Characidae) das bacias dos rios Madeira e Paraguai

Oscar Akio Shibatta, Willian Massaharu Ohara

Resumo


O sauá Tetragonopterus argenteus é endêmico da América do Sul, apresenta ampla distribuição geográfica e ocorre em várias bacias brasileiras, entre elas as dos rios Madeira e Paraguai. Neste trabalho foi observado que as populações dessas bacias apresentam variações morfológicas que, provavelmente, representam isolamento geográfico. Exemplares foram estudados através de 12 caracteres morfológicos e submetidos às análises de variáveis canônicas e de proporções corporais. Na análise das variáveis canônicas, as populações das bacias dos rios Madeira e Paraguai diferenciaram-se pelo diâmetro do olho, distância pré-ventral, altura do corpo, comprimento do focinho, altura do pedúnculo caudal e comprimento da cabeça. Na análise das proporções corporais, a população da bacia do rio Madeira apresentou comprimento da cabeça, diâmetro do olho, distância pré-dorsal, comprimento da base da nadadeira dorsal, distância pré ventral, altura do corpo e altura do pedúnculo caudal, menores que os das populações da bacia do rio Paraguai. Esses resultados possibilitam o reconhecimento da amplitude da variação intra-específica, que poderá ser um importante instrumento para o manejo e conservação dessa espécie de peixe.


Palavras-chave


Região Neotropical; Peixes; Tetragonopterinae; Morfometria multivariada; Endêmico.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2007v28n1p3

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367