Toxina botulínica A e intervenção fisioterapêutica no tratamento do ombro doloroso pós acidente vascular cerebral: relato de caso

Karen Lúcia de Araújo Freitas Moreira, Cristina Katya Dantas Torres, Mayara Dinamine França Dantas, Suellen M. Marinho dos Santos Andrade

Resumo


A síndrome do ombro doloroso é considerada um achado comum em pacientes que sofreram acidente vascular cerebral. Várias modalidades terapêuticas são apontadas para melhoria do quadro clínico dos pacientes. Neste relato, será apresentado um caso de síndrome do ombro doloroso, cujo tratamento consistiu no emprego de toxina botulínica A associada à fisioterapia. Após quatro meses de tratamento, houve melhorias significativas quanto à dor, espasticidade, amplitude de movimento e qualidade de vida, e isso sugere ser essa associação terapêutica uma ferramenta eficaz contra os efeitos incapacitantes relacionados a esta síndrome.


Palavras-chave


Síndrome do ombro doloroso; Acidente vascular cerebral; Toxina botulínica A; Fisioterapia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2007v28n2p119

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367