O início precoce do suporte nutricional como fator prognóstico para pacientes com sepse grave e choque séptico

Maria Fernanda Sacon, Lucienne Tibery Queiroz Cardoso, Claudia Maria Dantas de Maio Carrilho, Ivanil Aparecida Moro Kauss, Lais Magalhães Carvalho, Luiz Fernando Tibery Queiroz, Cintia Magalhães Carvalho Grion, Ana Maria Bonametti

Resumo


O objetivo deste estudo é analisar a evolução de pacientes críticos que tiveram diagnóstico de sepse grave e utilizaram suporte nutricional precoce durante o período que permaneceram na UTI. Foi realizado estudo observacional prospectivo dos pacientes com diagnóstico de sepse grave admitidos na UTI do Hospital Universitário no período de estudo. Foi utilizada a ficha clínica do Banco de Dados do CTI do HU-UEL para a obtenção das variáveis analisadas. Com este estudo, observou-se que o suporte
nutricional foi iniciado precocemente em metade dos pacientes com diagnóstico de sepse grave ou choque séptico no período de estudo e o início precoce do suporte nutricional resultou em redução do tempo de internação na UTI. Não foi observada diferença na ocorrência de disfunções orgânicas ou na mortalidade associadas com início precoce do suporte nutricional.

Palavras-chave


Suporte nutricional; Unidades de terapia intensiva; Mortalidade; Nutrição enteral; Sepse.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2011v32n2p135

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367