Qualidade do sono entre estudantes de enfermagem e fatores associados

Higor Santos Lopes, Denise Andrade Pereira Meier, Renne Rodrigues

Resumo


Nosso objetivo foi analisar a qualidade do sono entre estudantes de enfermagem e fatores a ela associados. Trata-se de um estudo transversal, descritivo, desenvolvido entre estudantes do curso de graduação em Enfermagem de uma universidade pública do Sul do Brasil, no período de maio a junho de 2017. Considerou-se como variável dependente a qualidade do sono, verificada por meio do Pittsburgh Sleep Quality Index. Dos 185 participantes, com média de idade de 20,4 anos, 9,2% apresentavam vínculo empregatício com carga horária superior a 20 horas semanais, e 91,9% eram do sexo feminino. Consumo de álcool com frequência superior a duas vezes por semana foi referido por 5,4%; ingestão diária de café, por 23,2%, e tabagismo, por 3,2%. Observou-se pior qualidade do sono em 67,0% dos estudantes. Não houve associações significativas entre a pior qualidade do sono e as variáveis investigadas. Os dados demonstram aspectos importantes sobre a qualidade do sono dos estudantes de enfermagem e estimulam reflexões acerca de características peculiares dessa população que podem ser aprimoradas para uma melhoria na qualidade de vida e de sono desses futuros profissionais.

Palavras-chave


Sono; Estudantes de enfermagem; Qualidade de vida.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2018v39n2p129

Direitos autorais 2018 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367