Evolução cromossômica e filogenia no grupo nullicauda (Chiroptera, Phyllostomidae): Evidências a partir de pintura cromossômica multidirecional

Anderson José Baía Gomes, Cleusa Yoshiko Nagamachi, Luis Reginaldo Ribeiro Rodrigues, Malcolm Andrew Ferguson Smith, Fegtang Yang, Patrícia Caroline Mary O’Brien, Júlio Cesar Pieczarka

Resumo


A família Phyllostomidae (Chiroptera) apresenta ampla variação morfológica, molecular e citogenética, havendo discordâncias na literatura com relação à sua filogenia e nos vários níveis taxonômicos. No presente trabalho utilizamos pintura cromossômica multidirecional com sondas de cromossomo total das espécies de Phyllostomidae, Phyllostomushastatus e Carolliabrevicauda para determinar os rearranjos ocorridos entre diversos gêneros desta família que compõem o grupo Nullicauda (subfamílias Gliphonycterinae, Carolliinae, Rhinophyllinae e Stenodermatinae). Estes dados puderam ser comparados com mapeamentos já publicados, permitindo assim a construção de uma filogenia comparável com aquelas obtidas anteriormente por análise morfológica e molecular. Nossa filogenia está de acordo em grande parte com aquela proposta com dados moleculares, tanto no que se refere às relações entre as subfamílias como na relação entre os gêneros, confirmando por exemplo que Carollia e Rhinophylla, previamente considerados como parte da mesma subfamília, na verdade são gêneros filogenéticas distantes. Observou-se também a recorrência do cariótipo considerado ancestral para esta família em vários ramos, sugerindo que a diversificação de Phyllostomidae nas suas várias subfamílias ocorreu em um período curto de tempo. Finalmente, a comparação com dados publicados de sondas de cromossomos totais humanas permitiu estabelecer alguns grupos sintênicos anteriores ao surgimento desta família.

Palavras-chave


Morcegos; Nullicauda;Pintura Cromossômica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2017v38n1suplp169

Direitos autorais 2018 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367