Análise comparativa entre Conopophaga lineata e Gallus gallus

Thays Duarte de Oliveira, Rafael Kretschmer, Natasha Avila Bertocchi, Analía del Valle Garnero, Edivaldo Herculano Corrêa de Oliveira, Ricardo José Gunski

Resumo


A ordem Passeriformes, subdividida em duas subordens Oscines e Suboscines, é a mais diversa e com o maior número de espécies de aves. Além disso, é a ordem com maior número de espécies analisadas por citogenética clássica. Quanto à citogenética molecular, existe até o momento 16 espécies analisadas, e apenas uma, Elaenia spectabilis, pertencente à subordem Suboscines. A espécie Conopophaga lineata, popularmente conhecida como chupa-dente, pertence à família Conopophagidae (Passeriformes, Suboscines) é encontrada na Mata Atlântica, no Brasil se distribui do Ceará ao Rio Grande do Sul. O objetivo foi construir mapa cromossômico comparativo desta espécie e Gallus gallus (GGA) para identificar homologias existentes. As metáfases foram obtidas através da cultura de fibroblastos de dois exemplares de C. lineata coletados em Porto Vera Cruz e São Gabriel no estado do Rio Grande do Sul. Para as Hibridizações in situ Fluorescente foram utilizadas sondas de cromossomos específicos de GGA (GGA1 a GGA10). As sondas de GGA evidenciaram a conservação sintênica da maioria dos macrocromossomos ancestrais em C. lineata, exceto para GGA1 e GGA2. No caso de GGA1 e GGA2, encontram-se fissionados em dois pares cada em C. lineata.  A fissão do cromossomo 1 ancestral era esperada, pois foi encontrada em todas as espécies de Passeriformes estudadas até o momento, entretanto, não era esperado a fissão do cromossomo 2 ancestral em Passeriformes. A fim de investigar outros aspectos da organização cromossômica de C. lineata, identificamos a localização de genes ribossomais 18S rDNA marcando um par de microcromossomo. Com isso, podemos concluir que a caracterização dos cromossomos de C. lineata foi importante para compreender melhor a organização e evolução cromossômica da família Conopophagidae e da subordem Suboscines. Contudo, se fazem necessárias a utilização de outras ferramentas moleculares para a completa caracterização e compreensão da evolução cromossômica desta espécie.


Palavras-chave


Hibridização in situ Fluorescente; Passeriformes; Aves

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2017v38n1suplp81

Direitos autorais 2018 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367