Teste de Allium cepa em suplementos de creatina: Uma abordagem citogenotóxica

Julia Woch Rodrigues, Douglas Dantas Rodrigues, Mayara Oliveira Diogo, Rodrigo Soares da Silva, Francisco Fabio Andrade Silva, Ana Paula Martins Guimarães, Aparecido Divino da Cruz, Cláudio Carlos da Silva, Lysa Bernardes Minasi

Resumo


O uso de creatina difundiu entre atletas tanto amadores, quanto profissionais, com o objetivo de melhorar o desempenho em suas atividades. O consumo sem orientação de um profissional qualificado se tornou comum, pois acreditava-se ser isento de riscos. Este trabalho teve como objetivo avaliar o potencial citotóxico de suplemento a base de creatina usando o teste Allium cepa. Toda metodologia foi desenvolvida no NPReplicon da PUC-GO. Os bulbos das cebolas foram colocados para desenvolver raiz em água destilada até atingirem 1cm que foram retiradas para o controle negativo e, posteriormente, os bulbos foram expostos as concentrações de creatina de 10mg/mL, 15mg/mL e 30mg/mL. Após 24h de exposição, as raízes foram retiradas e coradas com orceína acética e as lâminas preparadas por esmagamento. Foram contados para cada concentração 3000 células para avaliar o índice mitótico, 3000 intérfases para observar a presença de micronúcleo e outras alterações citotóxicas, como células binucleadas e multinucleadas, e 300 metáfases e anáfases para observar erros de migração. Os dados foram analisados usando o teste de Kruskal Wallis. As frequências de células binucleadas foram 0,80, 1,27, 1,70 e 3,00 para o controle e concentrações de 10mg/mL, 15mg/mL e 30mg/mL, respectivamente. Ao comparar os parâmetros de células binucleadas entre o controle e as concentrações foi observado um resultado significativo (p<0,05) nas concentrações de 15 e 30mg/mL. As frequências de células que apresentaram erros de migração (metáfases e anáfases anormais) foram de 0,012, 0,021, 0,021 e 0,027 para o grupo controle,10mg, 15mg e 30mg, respectivamente, caracterizando a ação de microtúbulos despolimerizantes induzida pela exposição das células meristemáticas radiculares de Allium cepa às diferentes concentrações de creatina. O suplemento de creatina, nas condições testadas, induz danos citotóxicos por alterar a dinâmica do ciclo celular, caracterizado pelo aumento de células binucleadas e erros de migração relacionado ao aumento da concentração. Portanto, o suplemento de creatina causa um dano citotóxico e erros de migração ao realizar o teste de Allium cepa, e que esse dano é dose dependente. Recomenda-se a realização de outros testes mutagênicos, especialmente teste in vivo para confirma se o suplemento de creatina também causa danos em seres humanos.


Palavras-chave


Teste de Allium cepa; Creatina; Suplementos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2017v38n1suplp244

Direitos autorais 2018 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367