Cariograma e conteúdo de DNA cromossômico do alotriploide híbrido de Timor: Uma comparação com seus progenitores

Gustavo Fernandes Mariano, Stéfanie Cristina de Oliveira, Natália Arruda Sanglard, Carlos Roberto de Carvalho, Wellington Ronildo Clarindo

Resumo


O Híbrido de Timor (HT) ‘CIFC 4106’ é um anortoploide (alotriploide, 3x=33, 2C=2,10 pg), semi-estéril, oriundo do cruzamento natural entre Coffea arabica (4x=44, 2C=2,62 pg) e Coffea canephora (2x=22, 2C=1,41 pg). Acredita-se que o ‘CIFC 4106’ é primeira planta de HT encontrada em 1927, numa plantação de C. arabica ‘Typica’ situada no Timor Leste. Estudos citogenéticos em Coffea têm possibilitado entender a história evolutiva e inferir as contribuições dos genomas parentais na formação de alopoliploides, como C. arabica. Nesse sentido, o conteúdo de DNA cromossômico; mensurado pela combinação da citogenética, citometria de fluxo e de imagem; gerou dados relevantes acerca da origem de C. arabica, um alotetraploide verdadeiro. O presente trabalho objetivou quantificar o conteúdo de DNA nuclear, caracterizar o cariótipo e mensurar o conteúdo de DNA cromossômico do HT e dos seus ancestrais: C. canephora, C. eugenioides e C. arabica. O valor 2C médio nuclear e o número cromossômico variou entre os quatro Coffea: C. canephora (2x=22, 2C=1,41 pg), C. eugenioides (2x=22, 2C=1,38 pg), HT (3x=33, 2C=2,10 pg) e C. arabica (4x=44, 2C=2,62 pg). Portanto, uma série euploide foi confirmada, destacando o conteúdo de DNA do HT equivalente a soma dos valores 1C dos seus progenitores. A caracterização do cariograma mostrou a predominância de cromossomos metacêntricos e submetacêntricos, com exceção apenas de um par acrocêntrico (22) em C. arabica. Distribuindo os valores médios 2C nuclear pelos valores médios de densidade óptica integrada; obtidos por meio da citometria de imagem; o conteúdo de DNA de cada cromossomo dos quatro Coffea foi mensurado. O valor 1C cromossômico de C. canephora oscilou de 0,090 (cromossomo 1) a 0,050 pg (11), C. eugenioides de 0,095 (cromossomo 1) a 0,044 pg (11), C. arabica de 0,090 (cromossomo 1) a 0,030 pg (22), e HT de 0,104 (cromossomo 1) a 0,026 pg (33). Os dados qualitativos (classes cromossômicas) e quantitativos (valor 1C) dos Coffea foram comparados, evidenciando a contribuição das três espécies de Coffea na origem do alotriploide HT.


Palavras-chave


Cariótipo; Citometria de imagem; Coffea arábica; Coffea canéfora; Coffea eugenioides

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2017v38n1suplp120

Direitos autorais 2018 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367