Filogenia molecular e evolução cromossômica de Hasemania (Characiformes: Characidae)

Mateus Almeida Duarte, Pedro de Podestà Uchôa Aquino, Lilian Gimenes Guiliano, César Koppe Grisolia, Susana Suely Rodrigues Milhomem Paixão

Resumo


HHasemania é um gênero de peixes da família Characidae que possui 9 espécies. Sua distribuição é restrita ao Brasil e se estende pelas suas 5 regiões, excluindo-se a região Norte. É tido como incertae sedis e possui posição monofilética obtida por dados morfológicos. H. crenuchoides, a piaba dourada, é uma espécie de peixe ameaçada de extinção e endêmica do Distrito Federal, Brasil, com distribuição nas bacias do alto rio Tocantins e alto rio Paraná. O presente trabalho teve como objetivo avaliar as relações filogenéticas de Hasemania, entender a sua evolução cromossômica, além de caracterizar, o cariótipo de H. crenuchoides. Para a construção do filograma, foram utilizadas as sequências da região 5’ do gene mitocondrial citocromo c oxidase subunidade I (COI) armazenadas no GenBank e Public Data Portal (BOLD Systems). Dados cromossômicos de espécies do gênero foram plotados. Com base na filogenia molecular associada a dados citogenéticos sugere-se que o gênero Hasemania não constitui um grupo monofilético e que H. crenuchoides não se encontra próximo filogeneticamente de H. nana nem de H. hanseni. Os H. crenuchoides analisados citogeneticamente foram coletados no córrego Paranoazinho, afluente de cabeceira da bacia do rio Paraná. Na realização do estudo, foram empregadas as técnicas de coloração convencional por Giemsa, bandeamento C, detecção de NOR e DAPI. Como resultado, observou-se que o número cromossômico da espécie tanto em machos como em fêmeas é constituído por 2n=50, possuindo número fundamental (NF) igual a 82 e fórmula cariotípica (FC) 32m/sm+18st/a. O bandeamento C evidenciou heterocromatina constitutiva (HC) tanto em regiões teloméricas, como em pericentroméricas e intersticiais. A marcação de Ag-NORs se deu na porção proximal do braço curto do par 6. A coloração por DAPI revelou poucas bandas ricas em A/T. O número diploide 2n=50 observado condiz com o que predomina entre as espécies da família Characidae, incluindo a presença de um par metacêntrico longo, considerado característica plesiomórfica. A família Characidae abriga a maioria das espécies da ordem Characiformes, porém muitos gêneros pertencentes a ela são incertae sedis. Portanto, os dados moleculares e citogenéticos somam informações que podem contribuir para um melhor estabelecimento das relações filogenéticas da família.


Palavras-chave


Citogenética; Bandeamento C; Ag-RON; DAPI

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2017v38n1suplp173

Direitos autorais 2018 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367