Descrição citogenética de duas espécies de besouro (Coleoptera, Chrysomelidae, Galerucinae, Alticini) em fragmentos florestais de Manaus, Amazonas

Maria Phamela Barbosa Coelho, Carlos Henrique Schneider, Maria Claudia Gross, Mara Cristina de Almeida, Leonardo Gusso Goll

Resumo


AA Amazônia Central possui a maior biodiversidade de espécies, sendo a ordem Coleoptera o maior grupo taxonômico dos animais. Para a citogenética de besouros, a presença de cromossomos sexuais gigantes e assinápticos, durante a meiose I, é uma característica marcante na tribo Alticini. O objetivo do trabalho foi realizar uma descrição citogenética de Omophoita abreviata (F., 1798), e Walterianella sp. utilizando coloração convencional e bandeamento C. Em ambos, foi encontrado o número diploide de 2n=22=20+X+Y com fórmula cariotípica 2n=10II+XY. A morfologia cromossômica variou, sendo predominantemente metacêntrica para O. abreviata, e submetacêntrica para Walterianella sp. Quanto aos cromossomos sexuais, O. abreviata possui morfologia submetacêntrica para o X e Y, em Walterianella sp. o X é metacêntrico e o Y é submetacêntrico com uma constrição secundária no braço longo. É descrito na literatura que o sistema X+Y da subtribo Oedionychina é o resultado de uma diferenciação gradual do sistema XYp com possíveis alterações cromossômicas como a perda do cromossomo y, translocações autossômicas para os cromossomos sexuais, inversões pericêntricas e alteração na quantidade de heterocromatina constitutiva. O estudo de células meióticas e mitóticas submetidas à técnica de Banda C mostrou a presença de um bloco heterocromático nas regiões centroméricas de cinco bivalentes autossômicos e para o cromossomo Y de O. abreviata. Para Walterianella sp. todos os bivalentes apresentam marcações na região centromérica, além de cinco marcações adicionais no braço longo do cromossomo y. Os resultados são inéditos para essas espécies de Alticini no ambiente amazônico, além de aumentar a compreensão sobre a evolução cariotípica do grupo.


Palavras-chave


Cromossomos sexuais; Cariótipo; Meiose

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2017v38n1suplp147

Direitos autorais 2018 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367