Avaliação de marcadores citogenéticos e genotóxicos em agentes de combate a endemias do Brasil Central ocupacionalmente expostos a pesticidas

Daniela de Melo e Silva, Fernanda Craveiro Franco, Alessandro Arruda Alves, Fernanda Ribeiro Godoy, Wanessa Fernandes Carvalho, Aparecido Divino da Cruz

Resumo


A dengue é um enorme problema de saúde pública no Brasil, particularmente no estado de Goiás. A melhor maneira de evitar esta doença é eliminar os vetores do mosquito com a aplicação de pesticidas. Agentes de combate a endemias (ACEs) são os responsáveis pela aplicação dos pesticidas, tornando-se ocupacionalmente expostos a estes compostos. Vale ressaltar que além das avaliações clínicas usuais realizadas em indivíduos ocupacionalmente expostos a pesticidas, a análise de marcadores citogenéticos e de genotoxicidade são necessárias visando, principalmente, prevenir o aparecimento, a longo prazo, de doenças reconhecidamente associadas com a exposição estocástica a pesticidas, tais como o câncer. Neste contexto, investigamos os efeitos citogenéticos e genômicos causados pela exposição ocupacional experimentada por 200 ACEs. Foram avaliados os danos do DNA pelo ensaio cometa, dois genes GST (GSTM1 e GSTT1), responsáveis pela detoxificação de xenobióticos, por PCR em tempo real, a translocação t (14; 18), por hibridação fluorescente in situ (FISH) e um painel genético de expressão diferencial, de subgrupos de ACEs e do grupo controle, com a utilização da plataforma da Affymetrix, com o GeneChip® WT PLUS Reagent Kit. Foram identificados aumentos do dano do DNA nos ACEs em comparação com o grupo controle (7,832 ± 10,384 e 4,714 ± 3,835, respectivamente, p = 0,003), que não estava relacionado com o status sociodemográfico, estilo de vida e exposição ocupacional. No entanto, observou-se um aumento do dano do DNA relacionado ao genótipo GSTM1 positivo (p = 0,047). Além disso, a frequência da translocação t (14; 18) (p = 0,000) e danos ao DNA (p = 0,015), no sangue periférico dos ACEs, foram maiores nos indivíduos que relataram intoxicação aguda. O padrão de expressão de genes diferenciais mostrou um desequilíbrio na expressão de transcritos relacionados com o sistema imune, reação inflamatória, manutenção celular, apoptose, câncer de cabeça e pescoço e doença de Alzheimer. Assim, vale ressaltar a relevância do uso apropriado de equipamentos de proteção individual e cuidados durante o uso de pesticidas pelos ACEs, para evitar doenças a longo prazo.

Palavras-chave


Transcriptoma; Translocação 14-18; Ensaio cometa

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2017v38n1suplp101

Direitos autorais 2018 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367