Avaliação da genotoxidade e citoxidade do Gligofosato em Allium cepa

Ana Carolina Barzotto, Julia Vanini, Carmen Silvia Busin

Resumo


O modelo atual de agricultura tem buscado a elevação da produtividade e a potencialização de lucros com utilização extensiva de agroquímicos, dentre os quais se encontram os agrotóxicos. Os herbicidas são os mais empregados, sendo o glifosato puro e as suas formulações, os mais utilizados por apresentarem amplo espectro, contemplando uma ampla variedade de plantas. Com o intuito de verificar os danos ocasionados por estes químicos, diversos métodos de avaliação tem sido utilizados, dentre eles o Teste Allium cepa (cebola), um excelente bioindicador em testes de monitoramento da toxicidade e da genotoxicidade de poluentes ambientais. O objetivo do presente trabalho foi avaliar a genotoxicidade e a citotoxicidade do herbicida glifosato, utilizando o teste Allium cepa. Na avaliação da genotoxicidade foi utilizado como parâmetro as frequências de micronúcleos e de anormalidades da anáfase-telófases e, na avaliação da citotoxicidade, utilizou-se o comprimento das raízes e o índice mitótico. O experimento contou com cinco bulbos de cebola para cada uma das concentrações 65?l/L, 130?l/L e 260?l/L e mais cinco para controle negativo estes, imersos somente em água destilada. As cebolas tiveram seus bulbos imersos por 24 horas em água da torneira para estimular o crescimento, posteriormente as mesmas foram colocadas nas diferentes soluções e, após 48 horas foi efetuada a coleta das raízes e montagem das lâminas. Os resultados indicaram aumento significativo em anormalidades na anáfase-telófase relacionadas com o aumento nas concentrações, bem como uma significativa redução no crescimento das raízes e no índice mitótico nas concentrações de 130 ?l/Le 260 ?l/L, quando comparados aos resultados das cebolas do controle. Sendo assim, conclui-se que nas concentrações de 130 ?l/Le 260 ?l/L o herbicida glifosato desempenha papel genotóxico e citotóxico no organismo teste.

Palavras-chave


Bioensaios; Teste de Micronúcleo; Anormalidades anáfase-telófase

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2017v38n1suplp98

Direitos autorais 2018 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367