Descrição cariotípica e mapeamento de DNA repetitivo em Scinax ruber

Oliveira Oliveira Silva, Ivanete de Oliveira Furo, Marcelo de Bello Cioffi, Anderson José Baía Gomes, Edivaldo Herculano Correa de Oliveira

Resumo


O gênero Scinax (Anura, Hylidae) inclui aproximadamente 114 espécies sendo a maioria encontrada no sudeste brasileiro, porém a distribuição desse gênero ocorre desde o México até a Argentina. Os dados de citogenética clássica indicam grande conservação cariotípica neste gênero, pois as espécies analisadas até o momento apresentam 2n=24 e NF=48. Existem poucos trabalhos com dados de citogenética molecular para esse grupo. O presente trabalho teve como objetivo analisar o cariótipo de S. ruber por meio de técnicas de citogenética clássica e molecular (sondas de 18SrDNA e de microssatélites). Os resultados mostraram que S. ruber mantém o padrão observado em outras espécies do gênero, com 2n=24 e NF=48. Os pares 1, 2 foram sub-metacêntricos, enquanto que de 3-8, 9, 11 e 12 foram sub-telocêntricos e o par 10 metacêntrico. Além disso, foi encontrada uma constrição no braço curto do par 1 e na região distal no braço longo do par 8, diferindo de outras espécies desse gênero, que apresentam um único par de NOR. Essas constrições foram concordantes com as regiões organizadoras de nucléolo, tanto por AgNOR, como pela hibridização in situ com sonda de 18SrDNA. Os resultados indicam a ocorrência de uma inversão paracêntrica, responsável pela diferença na posição da constrição secundária nos homólogos do par 1. As sondas CAA e CAC hibridizaram na região terminal de todos os pares cromossômicos, CAG marcou o braço longo do par 12 e também a região distal e centrômerica do braço longo do par 11. As sondas GA e CGG apresentaram padrão de hibridização semelhante às sondas (CAC, CAA), marcando regiões teloméricas, enquanto que GAA marcou o centrômero do par 11 e a porção terminal do braço curto do par 12. Nossos dados reforçam que marcações de sondas de microssatélites em regiões terminais dos cromossomos é uma característica marcante do gênero Scinax, tendo sido observada em outras espécies desse grupo, porém a marcação na região centromérica pela sonda GAG e a observação de uma NOR adicional no par 1, ainda não haviam sido descritas em espécies desse grupo, podendo indicar que S. ruber apresenta um cariótipo mais derivado.

Palavras-chave


FISH; Microssatélites; rDNA 18S; Scinax

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2017v38n1suplp146

Direitos autorais 2018 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367