Estudo citogenético comparativo em quatro espécies de percevejos (Heteroptera: Pentatomidae)

Jaqueline Fernanda Dionisio, Joana Neres da Cruz Baldissera, Renata Da Rosa

Resumo


Pentatomidae é a quarta maior família da subordem Heteroptera, suas espécies são exclusivamente terrestres e geralmente fitófagas, estando agrupados nessa família importantes insetos considerados pragas agrícolas. Diante da diversidade e da sua interferência no agronegócio, é necessária a realização de trabalhos que colaborem para um melhor entendimento da estrutura e comportamento cromossômicos, contribuindo assim para elucidar os eventos envolvidos na evolução desse grupo de insetos. Visando expandir os conhecimentos citogenéticos nessa família, o presente trabalho realizou um estudo comparativo entre quatro espécies de Pentatomidae (Dichelops melacanthus, Euschistus heros, Loxa viridis e Edessa collaris) identificando o comportamento meiótico, e a localização e características da heterocromatina. Todas as espécies estudadas apresentaram cromossomos holocêntricos e meiose invertida para os cromossomos sexuais, característico da subordem Heteroptera. E. heros, L. viridis e E. collaris apresentaram 2n = 14 (12A+XY) e D. melacanthus 2n = 12 (10A+XY), sendo que a última espécie apresentou um cromossomo autossomo de tamanho maior em relação aos demais. A técnica de banda-C corada com Giemsa revelou em todas as espécies um cromossomo sexual totalmente heterocromático, possivelmente o cromossomo Y, além de diferentes marcações intersticiais e/ou terminais nos autossomos. A coloração base-específica com fluorocromos DAPI/CMA3 evidenciou em D. melacanthus e L. viridis o cromossomo sexual Y DAPI+ padrão pouco comum para família, essas espécies também apresentaram marcações DAPI+ em autossomos, além de uma marcação terminal CMA3+ em um autossomo de tamanho médio em L. viridis. Já em E. heros e E. collaris os cromossomos sexuais apresentaram-se associados em fases meióticas iniciais e DAPI+/CMA3+ característica comumente encontrada em heterópteros. Tanto E. heros quanto E. collaris, apresentaram marcações CMA3+ puntiformes, sendo essa característica geralmente relacionada à co-localização com as regiões organizadoras de nucléolo, além disso foram encontradas diversas marcações DAPI+ intersticiais e terminais em autossomos de E. collaris. Nossos dados juntamente com os já existentes na literatura permitem compreender melhor o comportamento meiótico nessa família, além de reforçar a importância de eventos de fissão e fusão e também da heterocromatina para a evolução cariotípica desse grupo de insetos.


Palavras-chave


Comportamento meiótico; Heterocromatina; Holocêntrico

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2017v38n1suplp160

Direitos autorais 2018 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367