Mapeamento cromossômico do elemento transponível A REX 1 no gênero Peckoltia (Siluriformes, Loricariidae)

Ananda Marques Pety, Cleusa Yoshiko Nagamachi, Julio Cesar Pieczarka, Renata Coelho Rodrigues Noronha

Resumo


O gênero Peckoltia (Hypostominae) possui 20 espécies descritas, com dados citogenéticos disponíveis para apenas três. Estudos de elementos transponíveis (TE) vêm auxiliando na compreensão da evolução genômica de alguns grupos de peixes. Análises comparativas do mapeamentoto físico por hibridização in situ fluorescente (FISH) do TE Rex 1 foram realizadas em quatro espécies do gênero Peckoltia: P. oligospila, P. multispinis, P. sabaji e P. vittata coletadas na região Amazônica. As quatro espécies apresentam cariótipos constituídos por 52 cromossomos com a formulas cariotípicas (FC) de 38m/sm+14st para P. oligospila e P. sabaji, de 28m/sm+24st para P. multispinis e 36m/sm+16st/a para P. vittata. A localização dos sítios de rDNA 5S é divergente entre as quatro espécies. A maioria dos sítios de rDNA têm uma localização terminal, com exceção de um sítio de rDNA 5S que está localizado na região proximal em P. vittata. Os resultados mostram uma distribuição dispersa de Rex 1 ao longo dos genomas, tanto em regiões heterocromáticas quanto eucromáticas. Sugerimos que, a distribuição de Rex 1 em regiões heterocromáticas pode estar relacionada a um processo de regulação desses elementos, visando evitar uma propagação excessiva no genoma, uma vez que a presença da heterocromatina pode regular a expressão e a dispersão destes sem alterar a sequência nucleotídica. No entanto, a posição deste TE em regiões eucromáticas parece ter uma importância na evolução genômica das espécies de Peckoltia. Estes elementos, por se inserirem em regiões eucromáticas, podem gerar mutações, afetar níveis de expressão genética e padrões de recombinação de DNA, além de interferir na organização da arquitetura genômica. A ocorrência de sítios de rDNA 5S sintênicos aos sítios de Rex 1 nas  espécies analisadas, já foram evidenciadas em outras espécies. Assim, loci ribossômicos são nichos importantes para a manutenção de elementos móveis que, por sua vez, podem atuar como mecanismos de transposição do rDNA no genoma. Essas informações podem explicar as diferenças estruturais nos cariótipos das espécies P. oligospila, P. multispinis, P. sabaji e P. vittata refletidas pelas FCs.

Palavras-chave


Evolução cariotípica; Loricariidae; Retrotransposon

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2017v38n1suplp203

Direitos autorais 2018 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367