Citogenética comparativa de quatro espécies do gênero Pipa (Anura, Pipidae): uma primeira aproximação de dados

Fernanda Sabadin Moreira, Karine Antoniacomi dos Santos, Iraine Duarte, Marta Margarete Cestari, Gilda de Andrade Vasconcellos, Olívia Gabriela Araújo, Shirlei Maria Recco-Pimentel, Daniel Pacheco Bruschi

Resumo


O gênero Pipa é endêmico da região Neotropical e constituído por sete espécies, cujas relações filogenéticas intragenéricas ainda são controversas, de tal forma que a análise integrada de evidências morfológicas, ontogenéticas e citogenéticas pode contribuir no entendimento dessas relações. Nesse trabalho, analisamos comparativamente o cariótipo de quatro espécies: P. parva, P. arrabali, P. pipa e P. carvalhoi. O cariótipo de P. arrabali e P. carvalhoi apresentou 2n=20 cromossomos com fórmula cariotípica 4M+6SM+6ST+4T (FN=36). O cariótipo de P. pipa possui 2n=22 e fórmula cariotípica 6M+2ST+14T (FN=30), enquanto que P. parva apresenta 2n=30 cromossomos, constituído exclusivamente por pares telocêntricos (FN=30). O padrão de bandamento C revelou blocos de heterocromatina centromérica em todos os cromossomos do cariótipo das quatro espécies, além de blocos de heterocromatina localizados na região pericentromérica dos braços longos dos homólogos do par 1 e na região intersticial dos braços longos dos homólogos do par 4 em P. carvalhoi. As NORs foram detectadas na região subterminal de 9q em P. carvalhoi e na região pericentromérica do 9q em P. arrabali. Já em P. pipa e em P. parva, a NOR foi detectada na região subterminal dos homólogos do par 2. O mapeamento desses dados na filogenia do grupo revela uma redução no número diploide, concomitante à redução do número de pares telocêntricos e aumento de pares submetacêntricos/subtelocêntricos. Entre os cariótipos das espécies portadoras de 2n=20 e 22 é possível sugerir homologia entre os quatro primeiros pares cromossômicos. A adição de novos marcadores citogenéticos permitirão um melhor reconhecimento de homeologias cromossômicas, permitindo uma melhor compreensão dos complexos mecanismos envolvidos na diversificação cariotípica em Pipa.

Agência Financiadora: FAPESP

Palavras-chave


Pipa; Cariótipo; Variação numérica; Evolução cromossômica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2017v38n1suplp127

Direitos autorais 2018 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367