Fertilidade diferencial entre clones autotetraploides de tomateiros tipo grape

Luciano Delmondes de Alencar, Sebastião Azevedo, Olga Suzuki, Romulo Kobori, Rodrigo Rocha Latado

Resumo


O tomateiro é uma importante cultura hortícola, com demanda sempre crescente. Buscando uma nova tipologia para a tomaticultura, têm sido obtidas e avaliadas plantas poliploides de tomate grape. Cinco clones autotetraploides distintos foram obtidos de uma mesma planta diploide de tomate através do uso de colchicina em tratamento in vitro de discos foliares. Após a identificação dos distintos clones autotetraploides, estes foram autofecundados para induzir uma maior estabilidade cromossômica. As sementes originadas desta autofecundação foram utilizadas neste estudo, com a avaliação de cinco tratamentos (autotetraploides: 41, 42, 43, 44 e 45) e cinco plantas por tratamento, para verificar se há fertilidade diferencial entre os clones autotetraploides. Os parâmetros avaliados foram: massa de frutos, teores de sólidos solúveis da polpa dos frutos (Brix), número de sementes por fruto, produção total de frutos por planta e produção total de sementes por planta.  Para produção total de sementes, o genótipo 44 apresentou plantas com médias de 161,25 sementes, diferindo estatisticamente do 41 e 43, com médias de 75,25 e 101,25 sementes por planta, enquanto os genótipos 42 e 45 apresentaram 120,37 e 125,25 sementes por planta. Os genótipos 42 e 44 apresentaram médias de 3,50 e 3,26 sementes por fruto, diferindo estatisticamente dos demais, com médias de 1,71 sementes por fruto (41), 2,39 (43) e 2,54 (45), respectivamente. O genótipo 44 apresentou média de 495 mg de sementes por planta, diferindo do genótipo 41, que teve 278 mg, o genótipo 42, 43 e 45 não diferiram entre si, apresentando médias de 384, 264 e 395 mg respectivamente. Não houve diferenças entre os tratamentos em relação ao número total de frutos por planta. Para o parâmetro de Brix na polpa dos frutos, o genótipo 43 apresentou frutos com polpa contendo 8,82 Brix enquanto o genótipo 44 teve frutos com média de 7,88 Brix, já que os demais não diferiram entre si, tendo resultados intermediários. Esse trabalho evidenciou a importância da produção de plantas autotetraploides obtidas de diferentes eventos de duplicação cromossômica, com posterior seleção dos melhores genótipos, uma vez que o processo de indução de poliploides pode resultar em clones com diferenças de fertilidade.

Palavras-chave


Poliploides; Cromossomos; Tetraploides

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2017v38n1suplp171

Direitos autorais 2018 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367