Cromossomos sexuais em aranhas: de “acessórios” em 1900 a estrelas principais no século XXI

Douglas de Araújo

Resumo


Ao menos 15 sistemas cromossômicos sexuais (SCS) diferentes foram descritos em aranhas desde que Wallace, em 1900, descreveu pela primeira vez os “cromossomos acessórios” duplos na aranha Agelenopsis naevia, e os associou, mesmo que de forma equivocada, com a determinação do sexo. Outros termos utilizados para designar tais cromossomos em aranhas foram “heterocromossomos” e “odd-chromosomes”. O termo cromossomos sexuais foi utilizado pela primeira vez em aranhas por King em 1925, mas só foi adotado em definitivo na citogenética deste grupo de animais no final dos anos 1940. Dos 871 registros cromossômicos até o momento em machos da ordem Araneae, 572 (65,7%) são do tipo X1X20; 127 (14,6%) são do tipo X0; 66 (7,6%) são do tipo X1X2X30; 22 (2,5%) são do tipo X1X2Y; 20 (2,3%) são do tipo X1X2X3Y; 7 (0,8%) são do tipo XY; 6 (0,7%) são do tipo X1X2X3X40; 2 (0,2%) são do tipo X1X2X3X4X50; uma espécie (0,1%) apresenta o tipo X1X2X3X4X5Y; 1 (0,1%) representa variações do SCS múltiplo XnYn; uma espécie (0,1%) apresentou SCS do tipo X1X2X3X4X5X60; uma espécie (0,1%) apresentou SCS do tipo X1X2X3X4X5X6X70; uma espécie (0,1%) apresentou o sistema do tipo X1X2X3X4X5X6X7Y; uma espécie (0,1%) mostrou SCS do tipo X1X2X3X4X5X6X7X8X90; uma espécie (0,1%) apresentou SCS do tipo X1X2X3X4X5X6X7X8X9X10X11X12X130. Em 42 registros (4,8%) não foram identificados os SCS. O número de registros citogenéticos de aranhas até o momento (871) é maior do que o número de espécies de aranhas analisadas cromossomicamente (810), pois mais do que um tipo de SCS foi registrado para algumas espécies. O SCS do tipo X1X20 é uma característica plesiomórfica, ocorrendo na família Liphistiidae, a mais basal dentre as aranhas. Diversas hipóteses para o surgimento dos mais diversos SCS em aranhas foram elaboradas, conforme revisão elaborada por Araujo e colaboradores, em 2012. Entretanto, estas hipóteses baseiam-se, no geral, apenas em características como número, morfologia e tamanhos cromossômicos, já que estudos envolvendo técnicas de coloração diferencial/citogenética molecular/ultraestrutura só atualmente começaram a florescer em aranhas. Não bastasse a incrível diversidade de SCS apresentada, 44 das 113 famílias de aranhas são totalmente desconhecidas citogeneticamente, um campo fértil para novas descobertas.

Palavras-chave


Cromossomos sexuais; Aranhas; Cromossomos acessórios

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2018 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367