Efeitos biológicos da luz: aplicação de terapia de baixa potência empregando LEDs (Light Emitting Diode) na cicatrização da úlcera venosa: relato de caso

Cláudia Patrícia Cardoso Martins Siqueira, Dari de Oliveira Toginho Filho, Franciele Mendes de Lima, Francisco Pereira Silva, Henrique Durante, Ivan Frederico Lupiano Dias, José Leonil Duarte, Roberto Kiyoshi Kashimoto, Valdênea Aparecida Bordinassi de Castro

Resumo


O emprego de fontes de luz de baixa potência, como diodos emissores de luz-LEDs, pode propiciar um recurso terapêutico opcional aos convencionais ou ser utilizado em conjunto com estes, com a vantagem do baixo custo e comprovada eficiência no tratamento de úlceras e outras enfermidades. O estudo de caso foi realizado com um paciente do Ambulatório de Clinicas do HC/UEL que apresenta úlceras nos membros inferiores. A aplicação foi feita uma vez por semana, empregando LEDs com comprimento de onda de 628 nm na úlcera do membro inferior esquerdo e o direito foi utilizado como controle. A evolução foi medida por meio de registro fotográfico, medida da área e mensuração da dor. Foram realizadas 18 sessões. Os resultados apontaram mudanças nas características clínicas da lesão e a área cicatrizada foi 30% maior em relação à úlcera controle. Quanto à dor, a escala análoga visual variou de oito para zero no membro irradiado e de nove para dois no controle. Assim, pode-se concluir que a LED terapia é um recurso de eleição no tratamento da úlcera venosa, nos aspectos cicatriciais e redução da dor.


Palavras-chave


Úlcera; LED; Cicatrização.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2009v30n1p37

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367