Saberes de puérperas sobre o planejamento reprodutivo

Taiana Aparecida Duarte Grein, Vagner Ferreira do Nascimento, Thalise Yuri Hattori, Ana Cláudia Pereira Terças, Angélica Pereira Borges

Resumo


O estudo objetivou identificar saberes de puérperas sobre o planejamento reprodutivo. Trata-se de um estudo descritivo e exploratório, com abordagem qualitativa e enfoque na Teoria do Autocuidado de Dorothea Orem. A coleta de dados ocorreu em unidades de saúde da família de um município da região médio norte de Mato Grosso, no período compreendido entre junho e julho de 2016, junto a 17 puérperas, por meio de entrevista semiestruturada gravada. Para análise dos dados utilizou-se a análise de conteúdo. Observou-se que o planejamento reprodutivo não está sendo realizado integralmente, bem como a constatação de ausência de acompanhamento gestacional pelo enfermeiro durante o processo gravídico-puerperal. Esse comportamento profissional tende a representar problemas na adesão às práticas de autocuidado nessa fase e induzir as mulheres e seus parceiros a atitudes pouco seguras. Por fim, verificou-se que o planejamento reprodutivo é pouco conhecido pelas mulheres do estudo e há forte relação com a inércia dos profissionais. Assim, novos estudos devem ser realizados, verificando as relações dos profissionais com as novas configurações familiares, libertando da hegemônica concepção de controle de natalidade e esterilidade, tão presente nos ambientes assistenciais dos serviços de saúde brasileiros.

Palavras-chave


Saúde Reprodutiva; Planejamento familiar; Enfermagem.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2017v38n2p145

Direitos autorais 2018 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367