Teor de nitrato em águas subterrâneas da região metropolitana de Fortaleza, Ceará: um Alerta

Antonia Diana Alves Bezerra, Janelane Coelho da Rocha, Elcivania Rodrigues Nogueira, Francisco Gabriel Dias Mota Araújo, Magda Kokay Farias, Maíra Gadelha Alves Brandão, Lydia Dayanne Maia Pantoja

Resumo


Diante do quadro de escassez hídrica em regiões de clima semiárido como é o caso do Estado do Ceará, a exploração de água subterrânea é uma importante medida para abastecimento da população, porém, ações antropogênicas podem comprometer a sua qualidade. Considerando, que o íon nitrato é utilizado mundialmente como indicador de contaminação e que teores de nitrato acima de 10 mg/L N-NO3 acarretam danos à saúde, o presente trabalho objetivou analisar o teor de nitrato em águas subterrâneas da Região Metropolitana de Fortaleza (CE). Por meio de método de espectrofotometria na região do visível foram analisadas 37 amostras de águas subterrâneas oriundas das cidades de Aquiraz, Caucaia, Pacatuba, Horizonte, Eusébio e Fortaleza (CE). As amostras coletadas foram analisadas por profissionais do laboratório da Superintendência Estadual do Meio Ambiente - SEMACE. Os resultados obtidos revelaram que 37,8% das amostras estão em desacordo a legislação nacional em vigor. Os resultados corroboram estudos que apontam elevados teores do íon nitrato encontrados em regiões densamente urbanizadas, como é o caso da Região Metropolitana de Fortaleza (CE), por tanto, o déficit do serviço de esgotamento sanitário seria uma das causas para a presença dessa contaminação.

Palavras-chave


Poluição da água; Água subterrânea; Qualidade da água.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2017v38n2p129

Direitos autorais 2018 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367