Concepção dos profissionais de serviço de emergência sobre qualidade de vida

Maria Antonia Ramos Costa, Verusca Soares de Souza, Jaqueline Dias, Lais Cussunoque, Gisele Francine, Verônica Francisqueti

Resumo


O objetivo do estudo foi descrever a concepção dos profissionais de enfermagem que atuam no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) sobre qualidade de vida. Foi desenvolvido um estudo descritivo, qualitativo, realizado em uma base descentralizada do SAMU do noroeste do Paraná-PR. Foram entrevistados 17 profissionais de enfermagem, no período de agosto de 2015. Para análise das informações utilizou-se a técnica de análise de conteúdo de Bardin. Obteve-se as categorias temáticas: concepção dos profissionais de enfermagem sobre qualidade de vida e fatores facilitadores e dificultadores à qualidade de vida na visão dos profissionais de enfermagem. Observou-se, por meio das respostas dos participantes, que o fator que mais implica na qualidade de vida é a remuneração, e a partir dela surgem as demais preocupações, como condições de trabalho, família, lazer e alimentação. Conclusão: Na concepção dos profissionais, qualidade de vida é o bem-estar em diferentes áreas da vida como trabalho, moradia, educação, saúde, família e lazer.

Palavras-chave


Qualidade de vida; Saúde do trabalhador; Equipe de enfermagem; Emergências

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2017v38n1p35

Direitos autorais 2017 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367