Estudo sobre o ensino de uma formação médica mais humana

Sebastião Afonso Viana Macedo Neves, Maria Aparecida Buzinari de Oliveira, Sandra Márcia Carvalho de Oliveira, Raquel Holanda de Paula Pessoa

Resumo


Introdução: Uma educação mais voltada para humanização da relação médico paciente forma um profissional mais hábil para lidar com situações adversas na prática cotidiana. Objetivo: Relatar ações de extensão desenvolvidas pelos acadêmicos de medicina em ambiente hospitalar e domiciliar. Metodologia: As atividades foram realizadas durante as visitas nas enfermarias do hospital-escola e nos domicílios, contando com a participação de 5860 pessoas, durante o período de dezembro de 2005 a março de 2014. Resultados: Observou-se o desenvolvimento da abertura para escuta e o diálogo com os pacientes pelos profissionais da saúde. Conclusão: Verificou-se que as visitas domiciliares e hospitalares integraram o acadêmico de medicina a comunidade e permitiu o desenvolvimento das capacidades de humanização.


Palavras-chave


Ensino humanizado; Formação médica; Medicina paliativa; Relação médico-paciente.

Texto completo:

PDF PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2016v37n2p39

Direitos autorais 2017 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367