Tendência de resistência entre isolados clínicos de Staphylococcus aureus em um hospital universitário do norte do Paraná de 2002 a 2011

Marcia Regina Eches Perugini, Vitor Hugo Perugini, Ana Rúbia Magalhães Ferreira, Caio Ferreira de Oliveira, Guilherme Teixeira Gomes, Bruna Arantes Rodrigues Lima, Ana Paula Dier Pereira, Floristher Elaine Carrara-Marroni, Eliana Carolina Vespero, Marsileni Pelisson, Maria Alice Galvão Ribeiro

Resumo


Staphylococcus aureus são patógenos com alta ocorrência em infecções hospitalares e comunitárias e têm grande capacidade de adquirir resistência. O objetivo deste estudo foi determinar o perfil de resistência aos antimicrobianos de S. aureus isolados no Hospital Universitário de Londrina de janeiro de 2002 a dezembro de 2011. A análise retrospectiva de 3.494 S. aureus foi realizada a partir de um banco de dados do setor de Microbiologia do Laboratório Clínico do Hospital Universitário de Londrina (HUL). Resistência aos antimicrobianos foi determinada de acordo com os critérios recomendados pelo Clinical Laboratory Standard Institute (CLSI-2011). Os maiores percentuais de resistência foram verificados para eritromicina (49,4%), oxacilina, clindamicina (41,8%) e ciprofloxacina (36,5%). Adicionalmente, ocorreu redução significativa nas taxas de resistência à gentamicina, e a sulfametoxazol-trimetoprim. Todas as cepas analisadas foram sensíveis à linezolide. Verificou-se que 40% apresentaram susceptibilidade reduzida à vancomicina. Estes dados revelaram uma provável mudança na epidemiologia de S. aureus na nossa região, o que pode trazer impacto no tratamento e controle da infecção por este agente etiológico.

Palavras-chave


Staphylococcus aureus; Resistência; Antimicrobianos; Meticilina.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2015v36n1Suplp275

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367