Variabilidade nos resultados de INR (International Normalized Ratio): comparação de seis marcas comerciais de tromboplastina

Fernanda Daniela Serralvo, Jacinta Ludovico Zamboti, José Wander Bregano

Resumo


Introdução: A eficácia e a segurança no tratamento com os anticoagulantes orais são dependentes do monitoramento do efeito destes anticoagulantes através da determinação do tempo de protrombina (TP). O sistema INR (International Normalized Ratio) foi elaborado para minimizar a variabilidade nos resultados do TP devido à variação na constituição das tromboplastinas utilizadas. Objetivo: Comparar os resultados do INR de pacientes em tratamento com anticoagulantes orais obtidos com tromboplastinas de marcas comerciais distintas. Materiais e Métodos: Para este estudo foram selecionados, aleatoriamente, 96 pacientes que tiveram solicitação de TP para monitoramento de terapia com anticoagulantes orais. Os valores de INR foram determinados empregando seis marcas comerciais de tromboplastina. Resultados e Discussão: A faixa terapêutica de INR entre 2 e 3, esperada para pacientes em uso anticoagulantes orais, foi observada em 29 (30,2%) pacientes quando foram utilizados os reagentes Dade-Behring®, Human do Brasil® e Diagnostica Stago®. Esta faixa foi observada em 33 (34,4%), 36 (37,5%) e 21 (21,9%) pacientes com os reagentes Trinity Biotech®, Bios Diagnostica® e Labtest® respectivamente. Independentemente da faixa do INR, os resultados obtidos com o reagente da Labtest® foram estatisticamente diferentes dos resultados obtidos com reagentes Dade-Behring®, Diagnostica Stago®, Trinity Biotech® e Bios Diagnostica®. Com INR entre 2 e 3 só foram observadas diferenças entre os resultados das marcas Bios Diagnostica® e Labtest®. Conclusão: Apesar da criação do sistema INR ainda existem diferenças significativas nos resultados de INR dependente da marca de tromboplastina utilizada, o que pode interferir na conduta terapêutica em relação aos anticoagulantes orais.

Palavras-chave


Anticoagulantes; Monitoramento; Tempo de protrombina; Coeficiente internacional normatizado.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2015v36n1Suplp225

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367