Avaliação dos ruídos em uma unidade neonatal de um hospital universitário

Ariadne Pinheiro Nazario, Vivian Carolina Benetti Jacinto Santos, Edilaine Giovanini Rossetto, Sarah Nancy Deggau Hegeto de Souza, Nelma Ellen Zamberlan Amorim, Carmen Gracinda Silvan Scochi

Resumo


Objetivo: Identificar e mensurar as principais fontes de ruído, dimensionar os níveis de ruído no ambiente e conhecer a percepção dos funcionários acerca dos ruídos em uma Unidade Neonatal.
Material e método: Estudo quantitativo, desenvolvido na Unidade Neonatal de um Hospital Universitário no norte do Paraná, em três etapas: levantamento das principais fontes de ruído e subsequente mensuração; entrevista com a equipe multiprofissional relacionada à percepção dos mesmos acerca dos ruídos na unidade; e dimensionamento do ruído no ambiente por duas semanas não consecutivas.
Resultados: As principais fontes ruidosas encontradas foram: alarmes de monitores e equipamentos, torneira (aberta), tampa da lixeira, entre outros. A média das duas semanas foi: Leq 44,4 dB, Lmax 104,5 dB, Lmin 40 dB e Lpeak de 144,8 dB. Os funcionários reconheceram que o ruído intenso acarreta prejuízo a eles e aos bebês.
Conclusão: Constatou-se que o valor médio dos ruídos está dentro do preconizado, porém com níveis altíssimos de Lpeak e Lmax.

Palavras-chave


Ruído; Unidades de terapia intensiva neonatal; Prematuro; Enfermagem neonatal.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2015v36n1Suplp189

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367