Prova tuberculínica: o controle da tuberculose em pacientes infectados pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV)

Ariane Thaise Alves Monteiro, Maria Helena Dantas de Menezes Guariente, Arlete Alves Nunes Fragoso da Costa, Danielle Talita dos Santos, Elaine Alves, Elma Mathias Dessunti

Resumo


Objetivo: analisar os resultados das Provas Tuberculínicas (PT) em pacientes infectados pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) e a conduta frente aos mesmos num Centro de Referência do município de Londrina-PR.
Métodos: Estudo de coorte retrospectivo, cujos dados foram levantados do livro de registro de PT, dos prontuários e fichas de notificação.
Resultados: Dos 220 pacientes que realizaram a PT, a maioria era do sexo masculino, entre 21 e 50 anos, com 4 a 11 anos de escolaridade e 188 completaram o exame. Destes, nove (4,8%) foram reatores à PT. Seis casos tiveram indicação de tratamento de infecção latente de tuberculose (ILTB), destes, apenas um completou o esquema. Constatou-se que 33 (17,6%) pacientes apresentaram PT negativa e contagem de TCD4+ abaixo de 200 cél/mm³, entretanto, a maioria não realizou o exame após a reconstituição imune.
Conclusão: A realização periódica da PT deve ser rigorosa, assim como o tratamento da ILTB nos indivíduos portadores de HIV.

Palavras-chave


Prova tuberculínica; Aids; Tuberculose; Enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2015v36n1Suplp179

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367