A percepção de crianças do ensino fundamental sobre parada cardiorrespiratória

Mariélli Terassi, Adrielle Karine Pesce Guerra Borges, Mara Lucia Garanhani, Eleine Aparecida Penha Martins

Resumo


A parada cardiorrespiratória é uma situação grave e frequente na sociedade, sendo de fundamental importância a capacitação da população em geral para o seu atendimento. Objetivando conhecer a percepção de crianças sobre parada cardiorrespiratória, realizou-se uma pesquisa de natureza qualitativa, com crianças de 8 a 10 anos, matriculadas em uma escola privada de ensino com proposta construtivista. A coleta dos dados ocorreu entre os meses de outubro e novembro de 2013, por meio de entrevista coletiva gravada. Como critério para a inclusão os alunos deveriam estar matriculados na instituição e aceitarem participar da pesquisa mediante consentimento do responsável. Participaram do estudo 31 crianças. Os alunos foram divididos em quatro turmas: 5º ano, 4º ano, 3º ano A e 3º ano B, com média de 08 alunos em cada turma. As entrevistas foram analisadas utilizando como método a análise de conteúdo de Bardin. A partir dos discursos emergiram duas categorias: Conhecimento prévio das crianças sobre parada cardiorrespiratória e o saber agir frente à situação de parada cardiorrespiratória. As crianças associam o evento de parada cardiorrespiratória à parada súbita das funções do coração, do pulmão ou de ambos e relataram que chamar ajuda é uma das principais ações a serem realizadas se uma pessoa encontra-se inconsciente. Observou-se que os alunos do 5º ano possuíam conhecimento prévio mais elaborado que os demais. A abordagem da temática nas escolas mostrou-se positiva, contribuindo para a troca de experiências, conscientização e construção de novos saberes, devendo portanto ser continuada.

Palavras-chave


Crianças; Parada cardíorrespiratória; Educação em saúde.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2015v36n1Suplp99

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367