Cuidado perioperatório e as estratégias de autocuidado: percepções de médicos residentes da cirurgia geral

Cinthia Bocatti, Elias Pedro da Silva Junior, Camila Dalcol, Mara Lúcia Garanhani

Resumo


Este estudo objetivou analisar o significado do cuidado perioperatório para a equipe de residentes médicos da cirurgia geral de um hospital público do Paraná, assim como, as estratégias de autocuidado utilizadas pelos mesmos. Trata-se de pesquisa descritiva, com abordagem qualitativa, que utilizou a entrevista como instrumento de coleta de dados, buscando analisar os discursos de dez médicos residentes da equipe de cirurgia geral. Após análise dos dados, identificaram-se cinco categorias do fenômeno estudado: 1. Cuidados realizados junto ao paciente de cirurgia geral; 2. Participantes do cuidado; 3. Significado de cuidado; 4. Estratégias de autocuidado; e 5. Aprendizado do cuidado. O estudo evidenciou que, para os entrevistados, o cuidado envolve sentimentos e depende tanto de uma boa interação entre os membros da equipe multiprofissional, quanto de ações realizadas em prol do paciente. Além disso, evidenciou-se que quem cuida também necessita ser cuidado. Assim, outros profissionais e pessoas como amigos e membros da família, foram considerados importantes por oferecerem apoio, compreensão e incentivo.

Palavras-chave


Assistência respiratória; Assistência médica; Autocuidade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2015v36n2p35

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367