Redução da proteína bruta em rações sobre os balanços metabólicos de suínos mantidos em diferentes condições térmicas

Debora Cristiane Freitag, Élcio Silvério Klosowski, Paulo Cesar Pozza, Aparecida da Costa Oliveira, Claudio Yuji Tsutsumi, Ricardo Vianna Nunes, Cleiton Pagliari Sangali

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a redução da proteína bruta em rações sobre o balanço de nitrogênio, pH urinário e parâmetros sanguíneos de suínos na fase inicial. O peso médio inicial dos animais foi de 18,5 ± 0,73kg. Foram realizados dois experimentos de digestibilidade, sendo um em condições de ambiente de estresse (28,77?C) e outro conforto térmico (18,13?C). Em ambos os experimentos os animais foram distribuídos em um delineamento experimental de blocos ao acaso com quatro níveis de proteína bruta (20,5; 19,4; 18,3 e 17,2%) e quatro repetições, totalizando 16 unidades experimentais em cada experimento, sendo cada uma representada por um animal, totalizando 32 animais. A metodologia utilizada foi a coleta total de fezes, e a urina coletada e filtrada diariamente. Para avaliar os parâmetros sanguíneos, as amostras foram obtidas mediante punção na veia jugular. Os parâmetros avaliados foram nitrogênio ingerido, excretado nas fezes e na urina, absorvido, retido, retido/absorvido, excreção total, utilização líquida de proteína, pH da urina, colesterol, triglicerídeos, glicose, uréia e creatinina no plasma sanguíneo. Conclui-se que a redução do nível de proteína da dieta, de 20,5 a 17,2%; é uma alternativa eficiente para reduzir a quantidade de nitrogênio excretado pelos suínos em condição de estresse térmico. Para condição de conforto térmico os suínos apresentaram maiores concentrações de creatinina e colesterol plasmático.

Palavras-chave


Aminoácidos; Ambiente térmico; Metabolismo de nitrogênio

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2014v35n2p61

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367