Aleitamento materno: orientações recebidas no pré-natal, parto e puerpério

Mayara Caroline Barbieri, Luciana Olga Bercini, Karina Jullyana de Melo Brondani, Rosângela Aparecida Pimenta Ferrari, Mauren Teresa Grubisich Mendes Tacla, Flávia Lopes Sant'anna

Resumo


O objetivo do estudo foi analisar as orientações sobre amamentação dadas pelos profissionais de saúde para as mulheres no pré-natal, parto e puerpério. Estudo quantitativo, descritivo, desenvolvido na Regional Pinheiros, Maringá-PR, a partir do cadastro no SisPreNatal, no período de maio a agosto de 2009. As informações foram coletadas por meio de entrevistas em domicílio, utilizando um instrumento estruturado. Participaram da pesquisa 36 mães, sendo que, a maioria recebeu orientações sobre amamentação no pré-natal (58,3%), na maternidade (87,6%) e nas consultas de enfermagem ao recém-nascido (84,6%). A prevalência de amamentação exclusiva foi de 37,5%, mesmo com o término da licença maternidade. Ainda continua baixo o índice de amamentação exclusiva, conforme a recomendação da Organização Mundial da Saúde. Os resultados encontrados poderão contribuir para o monitoramento das ações de saúde e elaboração de novas estratégias na manutenção do aleitamento materno exclusivo.

Palavras-chave


Aleitamento materno; Desmame; Educação em saúde; Saúde da mulher.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-0367.2015v36n1Suplp17

Direitos autorais 2016 Semina: Ciências Biológicas e da Saúde

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Semina: Ciênc. Biol. Saúde

email: seminabio@uel.br

Londrina - PR
ISSN Print: 1676-5435

EISSN: 1679-0367